sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

LEGALISMO NÃO! LIBERDADE SIM!




Já escrevi um texto aqui no blog sobre legalismo. Queria apenas, pela graça de Deus, lançar luz sobre esse tema ainda tão mal compreendido no meio cristão. Não que eu tenha a resposta taxativa e conclusiva sobre legalismo e liberdade cristã, mas me aventuro a escrever e deixar fluir pensamentos que, creio eu, Deus a cada dia tem me ensinado. Aliás, não há nada aqui que eu escreva que não seja decorrente de andar com Deus, pedindo a Ele a graça de ouvir e aprender.

Começo com o livro de Gálatas - uma apologia de Paulo às questões judaizantes.

"Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do julgo da escravidão". 5:1

Paulo está dizendo: Liberdade para seguir Jesus!

Sim, caminhar com Jesus é estar e ser livre de aprisionamentos e condicionamentos impostos pela religião, quer judaica ou qualquer outra expressão religiosa. Ser livre em Jesus é experimentar a graça salvadora e viver andando com nova consciência, sabendo discernir o que é bom e retendo aquilo que edifica.

Um exemplo de legalismo que encontro na Bíblia, especificamente no Novo Testamento, é o caso da mulher que se encontra com Jesus em Sicar, cidade de Samaria. Na conversa sobre adoração, fica evidente o quão a mulher estava legalista e condicionada sobre onde se devia adorar a Deus. Para ela, o único local/lugar de adoração era o monte. Haviam sacramentalizado na mente dela que o monte era o único lugar de buscar a Deus. Isso é ser legalista!

Segundo o dicionário, legalista é: "Aquele que observa rigorosamente o texto da lei , sem fazer nenhuma interpretação jurídica, mas tão somente gramatical, sem atender à intenção e ao espírito do legislador".

Acredito que muitos líderes por não compreenderem a Graça de Deus, impôem leis de sistema, exercícios espirituais e fómulas para que suas ovelhas pratiquem como regra espiritual. Infelizmente, o que vemos são más aplicações ou distorções da Palavra de Deus. E as vezes até sem mesmo perceber você está sendo ditado, condicionado e legalizado ao que se deve fazer, ver, ouvir, sentir, experimentar, praticar, preferir e pensar. Muitas vezes a lista é "não pode, não pode e não pode".

Será que Paulo não tinha isso em mente quando escreveu a Epístola aos Gálatas?

A intenção pode até ser boa. Mas vejo pessoas legalistas que não deixam de confiar nessas imposições como fator de crescimento espiritual, de justiça e de merecimento. Acham-se superiores e orgulhosos, mas na verdade, são dependentes e escravos daquilo que praticam.

Ai vem o oposto. Dizem que se não for com rigidez o povo se perde e vive em licenciosidade e sem freios morais. Tamanha liberdade não deve ser vivida pelos cristãos, senão, darão ocasião para satisfazer os desejos da carne.

Quando Paulo escreveu, ele atacou os extremos do legalismo mas não abriu portas para praticar excessos dessa liberdade. Não existe liberdade para pecar. Não há orgia sacramental.

Paulo diz que a liberdade que temos em Cristo não deverá ser usada para dar ocasião e oportunidade à carne. Viver livre sem dar lugar à carne é experimentar tudo aquilo que for lícito, o que convir, e o que edifica. Para quê ser livre e praticar o que for destrutivo para a alma?
Será escravo do mesmo modo que o legalista.

Há uma trilha de liberdade no Espírito Santo que nos conduz à vitória. Há um caminho de liberdade que não orgializa a existência, esse é o caminho do discípulo, em Cristo Jesus. Esse caminhar Nele significa que andamos com espontaneidade e autenticidade, não escravizados pelo legalismo destrutivo do pecado. Liberdade sem licenciosidade é o resultado de experimentar Jesus na vida; Ele é a Verdade que conhecemos e que nos liberta verdadeiramente. João 8:31

Legalismo é adesão à letra da Lei e não com o Espírito dela. Manipulação de vidas pela observação rígida e imposições de julgos. Isso Jesus severamente condenou.

Licenciosidade é o desprezo pelas regras e padrões, falta de controle moral (Dicionário).

Ou podemos chamar de libertinagem, que é uma palavra bem conhecida no meio cristão. O que muitos não sabem que libertino era alguém assim chamado por ter sido liberto da escravidão. Depois é que essa palavra veio a designar alguém que vive imoralmente.

1 Pedro 2:16,17 - "Como livres que sois, não usando, todavia, a liberdade por pretexto de malícia, mas vivendo como servo de Deus. Tratai a todos com honra, amai os irmãos, temei a Deus, honrai ao rei".

Legalismo não desejamos.
Licenciosidade não queremos.
Liberdade sem cruz, não existe.

O Caminho é Jesus e ninguém mais.

Fábio Menen

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

STEVE WONDER - I JUST CALLED TO SAY I LOVE YOU

video

UMA CANÇÃO DOS ANOS 80 NA VOZ BELÍSSIMA DESSE CANTOR.

GOSTO DE STEVE WONDER E SUA VOZ É LINDA!

Fábio Menen

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

POR QUE EU ODEIO RELIGIÃO - MARK DRISCOLL

video

JESUS NÃO FUNDOU NENHUMA RELIGIÃO!

Pensem nisso!

Fábio Menen

A TEOLOGIA DA PROSPERIDADE - JOHN PIPER

video

Assim como o Caio Fábio, Ricardo Gondim, Brennan Menning e tantos outros, John Piper é um profeta de Deus nesse tempo que se chama geração dos tempos finais, geração má e perversa. O JUÍZO DE DEUS COMEÇA POR AQUELES QUE DIZEM SER EVANGÉLICOS.

A maior riqueza de uma pessoa não é aquilo que ele possui como bem material, mas da pureza, da alma bela, limpa e da verdade que se embrenha nessa pessoa, ésses sim são os milionários na vida. A felicidade consiste em estar em paz consigo mesmo e não estar debaixo das ditaduras impostas pelo sistema religioso humano. Sistema esse que tenta nos conformar com aquilo que eles impôem.

Pensem nisso!

Fábio Menen

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

CASINHA - REBANHÃO


Atrás deste monte tem uma cidade
Com casinhas brancas, casarôes, moças nos portões, velhos nas janelas
E a velha Maria fumaça descansa na praça escutando a bandinha
Tocar valsa e canções nos corações dos jovens namorados
Atrás dessa fumaça tem uma cidade
Com crianças no meio da rua, brincando com a lua, contando segredos
E os velhinhos nos bancos de jardins assistem ao fim
De mais uma tarde
Atrás deste monte tem uma realidade
Casinhas brancas pichadas, palavrôes, pecados nos portões, fracassos nas janelas
E a velha Maria Fumaça assiste as desgraças no meio da praça
E a bandinha faz um fundo musical a mais um funeral
De quem cansou de viver
Atrás dessa fumaça tem uma realidade
Polícia e ladrôes, trancas nos portões, grades nas janelas
E os velhinhos bêbados nos bancos de jardim
Assistem seu fim
Atrás deste mundo tem uma cidade
Jesus Cristo quem construiu quando subiu naquela cruz
E o caminho nos ensinou
O amor, ah o amor
Nostagia de um grupo que escutei muito nos primeiros passos de minha fé. Saudade de um tempo que se foi e que parece não voltar mais.
Fábio Menen