segunda-feira, 1 de maio de 2017

REFLEXÃO - DANIEL E SUA CONSCIÊNCIA DIANTE DE DEUS


E Daniel propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não se contaminar.

Daniel 1:8

Tudo podia dar errado na vida do jovem Daniel e de seus amigos. Viram sua cidade ser tomada pelo inimigo, o exército de Babilônia. Jerusalém fora sitiada e conquistada pelo rei Nabucodonozor. A partir daí, a vida de muitos jovens não seria mais a mesma, seriam tomados como escravos a serviço dos desejos do império babilônico. Casas, famílias, sonhos, tudo isso ficara para trás e só havia em muitos a esperança que Deus se lembraria deles. Aliás, foi nesse período de cativeiro ou exílio que os profetas Jeremias, Ezequiel e o próprio Daniel exerceram seu ministério profético. Os historiadores dizem que foram 50 anos de cativeiro babilônico.

Daniel era um desses jovens ali que fora preso e cativo, mas o seu coração jamais experimentara alguma prisão. Sua liberdade de cosnciência lhe dava força para não abrir mão de sua convicção pessoal. Ele sabia quem era pra Deus, sabia quem Deus era para ele e sabia quem ele era para ele mesmo. Nada melhor do que viver com a consciência limpa e tranquila. "Portanto, quer comais qquer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para a glória de Deus" 1 Coríntios 10:31; "Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente" Salmos 2:4; "Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes o seu entendimento e consciência estão contaminados" Tito 1:15 

Havia uma ordem de Deus para que Daniel e seus amigos fossem tratados de uma maneira diferenciada, com alguns privilégios. Nesse momento Daniel podia cair em um sutil engano e aderir ao "triunfalismo evangélico" e dizzer: "Que benção! Até na prisão Deus está me honrando, sou filho do Rei, e esse ímpio tem mais é que me servir mesmo!" Mas é justamente o contrário que vemos na atitude de Daniel. A proposta era para que participasse das finas iguarias do rei, que bebesse seu vinho e tivessem certas facilidades. Daniel não aceitou! Daniel sabia que aceitar esses privilégios iria contra a sua própria consciência. Sabia que iria participar da mesa do rei babilônico seria abrir mão de sua nacionalidade, de sua comunhão com Deus e uma aproximação com um ídolo. Nenhuma comida seria melhor que comunhão com Deus; nenhum vinho seria mais saboroso que a sobriedade e o vigor de princípios estabelecidos. Por isso, Daniel é radical e diz não aos caprichos oferecidos que anesteciam a consciência.

O texto diz que Daniel, firmemente, ou firme-mente, decidiu não contaminar-se. Para muitos naquela hora era um alimento qualquer, para Daniel, era uma porta de entrada para coisas estranhas, esquisitas que afetariam sua comunhão com Deus e poderia contaminar sua consciência. Ele vê além e sabe que o que o espera seria distorção e contaminação. Ele prossegue firme em servir a Deus e a obedecê-Lo a despeito de ofertas que, apesar de atraentes, são um veneno para a alma.

É lindo ler a sequência dessa história. Deus está no controle da nossa vida. Vale a pena servir a Deus apenas porque o amamos, sem interesse de algo além Dele mesmo. Quando temos Deus em nossa vida já possuímos tudo de que precisamos. Inclusive falar com Ele através das orações que necessitamos como uma prática e exercício espiritual diário.

Deus concede misericórdia a Daniel! Muito mais que isso, Deus interveio na mente do copeiro para que houvesse compreensão no pedido de Daniel. Gosto disso, Deus se intrometendo na história! Em um momento o servo de Deus obedecendo, praticando, fugindo do mal; depois, Deus agindo em favor desse mesmo servo. Uma atitude de amor para com Deus que acarreta uma ação de amor de Deus por nós. Tudo nos levará para experimentar o amor Dele por mim e por você.

Mas é um amor que amadurece, me faz crescer, ganhar consistência espiritual.

Jesus disse: " Bem aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós" Mateus 5: 11,12

Mesmo na injúria e na perseguição podemos manter essa bem aventurança no coração da gente, crendo que não estamos sozinhos. Daniel podia pensar que estava sozinho e poderia não saber que a mão invisível de Deus já estava pronta para agir em seu favor.

"Firme nas promessas do meu salvador..."

Pense Nisso!

Fábio Menen

4 comentários:

  1. Bom dia!
    Deus sempre fala grandemente em minha vida através de seus sermos. Deus lhe abençoe e abençoe poderosamente sua linda família. Ritiele Tabernáculo Church.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ritiele! Um fraterno abraço em você.

    ResponderExcluir
  3. Daniel decidiu não se contaminar com as iguarias do rei. Decisão de viver uma Vida separado. Decisão

    ResponderExcluir